Revisão das rodadas 1 e 2 do brasileirão 2017

Veja como foram os primeiros jogos do brasileirão 2017.

A segunda rodada do Brasileirão 2017 termina hoje à noite, 22/05 com São Paulo x Avaí. Grêmio contundente, como aprecia Renato Gaúcho. Fluminense sem medo de ser feliz. Corinthians volta a se impor com aquele estilo de vitórias econômicas e muita segurança. Santos, mesmo nas mãos do goleiro Vanderlei, forte na Vila Belmiro. E a Chapecoense apresentando sua nova identidade.

São Paulo e Avaí: Em busca da 1ª vitória

São Paulo e Avaí se enfrentam nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no estádio do Morumbi, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Na estreia da Série A, os paulistas foram derrotados pelo Cruzeiro, em Belo Horizonte. Já os catarinenses, atuando diante de sua torcida, ficaram no empate por 0 a 0 com o Vitória.

Transmissão: Sportv (menos estado de SP) e Premiére (com Jota Júnior, Wagner Vilaron, André Hernan e Filipe Cury).

São Paulo – Técnico Rogério Ceni

A escalação do Tricolor é um mistério total. Ceni fechou os treinos táticos de sexta, sábado e domingo. 

Avaí – Técnico Claudinei Oliveira

Diante do São Paulo, Claudinei Oliveira vai fazer apenas uma mudança formação que empatou sem gols com o Vitória, na estreia. Sem Junior Dutra, com um desconforto na coxa direita, entra o volante Simião. Fora de casa, a meta azurra é pontuar, seja com vitória ou empate, para continuar longe da zona de rebaixamento, por isso a ideia é jogar fechado e apostar nos contragolpes.

Fluminense e Grêmio: Abel vs Renato

Maior surpresa nessas duas rodadas do Brasileirão 2017 é sem dúvida o Fluminense de Abel Braga. Derrotou dois favoritos ao título – Santos e Atlético-MG – com um jogo agressivo e eficiente. Nesse domingo derrubou o Atlético, até então quase imbatível em sua fortaleza do Horto. Bom lembrar que suportou a pressão do Galo com um jogador a menos desde os 32 minutos do segundo tempo, quando Sornoza saiu machucado e Abel havia feito as três substituições. O Fluminense tem seis pontos e perde para o  no saldo de gols ( 4 a 2). O time de Renato Gaúcho também pede passagem. Contundente, liquidou o Atlético-PR por 2 a 0, gols marcados antes dos 15 minutos do segundo tempo. Quando o time paranaense acordou, o estrago estava feito. Furacão vira um ventinho – dois jogos, duas derrotas.

Corinthians de Carrile

Corinthians econômico e seguro, modelado por Mano Menezes e principalmente Tite, ressurge nas mãos de Fabio Carille. Joga com extremo cuidado defensivo e parte com a ferroada mortal no contra-ataque. Em casa, contra a Chapecoense na estreia, provou do seu veneno. Em Salvador, recuperou o tempo perdido ao derrotar o Vitória por 1 a 0, gol de Jô, com o velho figurino. Sofreu poucos sustos, nada a tirar a paz de Cassio, e resolveu o jogo quando a bola saiu redonda de Jadson a Marquinhos Gabriel e dali ao chute fatal de Jô. Esse deve ser o caminho que o Corinthians vai seguir no campeonato.

Mão salvadora

Sem meio time e com direito a perder Lucas Lima nos primeiros minutos do jogo, o Santos fez valer sua força na Vila Belmiro. Abriu vantagem logo cedo, com David Braz, e não mais incomodou o Coritiba. Deixou-se encurralar, com marcação frágil, uma enormidade de passes errados e muito nervosismo. Evidente que a arrebentação das ondas seria na área de Vanderlei. Ágil e seguro, o goleiro ergueu um muro entre os três paus. E foi coroado ao final com a defesa de um pênalti mal batido por Alecsandro. Vitória santista por 1 a 0, com assinatura de Vanderlei.

Vamos Chape

Derrotar os reservas do Palmeiras não chega a ser uma tarefa árdua. O que chama atenção na Chapecoense é a série de três bons resultados em uma semana de desafios. Primeiro, o empate (1 a 1) com o Corinthians. Segundo, a vitória (2 a 1) contra Lanús, da Argentina, fora de casa, no jogo vital para permanecer na Copa Libertadores. Terceiro, bater o campeão brasileiro, mesmo sem força máxima, na primeira partida do Brasileirão 2017 na agora emblemática Arena Condá. A Chape conseguiu. É como se tivesse tirado uma nova carteira de identidade.

Recomeço no Fla

No sábado, Flamengo voltou a respirar depois do nocaute com a eliminação na Copa Libertadores no meio de semana. Como uma irmandade e respeito profundo ao técnico Zé Ricardo, o time venceu o Atlético-GO por 3 a 0 fora de casa. Na comemoração dos gols, jogadores fizeram questão de mostrar união de quem está fechado com o treinador e torcida. Pode ser um recomeço. Quanto ao Atlético-GO, sinal de alerta – em dois jogos, duas derrotas e sete gols sofridos. Caminho seguro de volta à Série B.

Fonte das informações: http://globoesporte.globo.com/ e outras fontes.

Por | Website

Graduado em Administração, entusiasta do Blockchain, criptomoedas e apostas online. Trader de mercados onde os fracos não tem vez.

Cadastre seu e-mail para receber dicas de trades e apostas em futebol, tênis e basquete!

Apenas será enviado conteúdo exclusivo. Cancele quando quiser!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Escreva o que você pensa

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!