Prognósticos de Futebol Patrícia Fagundes

Resultados: Como foram os meus três primeiros meses no portal Geração Trader

Esse artigo é um pouco diferente; não farei análise de nenhum duelo de futebol, mas sim dos meus três primeiros meses (e meio) como analista de futebol aqui no portal Geração Trader.

Para quem não sabe eu estou no meio das apostas esportivas desde 2015 e de lá para cá eu tenho estudado muito com os fascinantes números que as apostas nos proporcionam.

Embora seja um ramo 99% masculino, o futebol me cativa demais e isso torna as apostas de certo modo algo muito prazeroso para mim, pois além de curtir muito o esporte eu ainda posso ganhar dinheiro com isso.

Bom! Eu cheguei com o intuito de agregar e trazer boas apostas para todos os assinantes e iniciei minha jornada aqui no site lá no dia 17 de setembro de 2017.

Com algumas apostas em menos de uma quinzena ainda restante para o final do mês corrente, meu roi foi positivo e consegui fechar setembro com 4,71%.

Em outubro eu tive um mês fantástico, com um retorno de incríveis 17,92%. Aqui no Sul diriam que foi um mês “tri legal” e realmente foi. Ali nesse mês ainda pegamos algo do Campeonato Brasileiro que já se encaminhava para os “finalmentes”, além de tirar uma “lasca” da Liga dos Campeões e Liga Europa. Que mês amigos!

Novembro chegou e com ele, um resultado fraco, embora não negativo, apenas 2,79% de retorno. Uma sequência ruim na “finaleira” do mês levou parte do nosso suado lucro, embora não tenha nos deixado no vermelho.

E finalmente chegou dezembro! Dezembro foi um mês daqueles que bateu forte e levou todo o resultado do meu trabalho inicial desde a metade de setembro.

Até o dia 20 do mês de dezembro o percentual negativo era de -8,31%, mas dali em diante veio uma sequência péssima, a famosa badrun, termo conhecido entre os apostadores. E essa badrun derrubou meu lindo resultado conseguido até então.

Acumulei de setembro a novembro um percentual de 25,42% e em dezembro foram –27,03%. Meu resultado ficou -1,61% negativo nesse período, o que não representa algo estrondosamente alto, mas de fato deve ter assustado aos que começaram a pouco nas apostas.

Realmente imagino que alguém que pega um mês desses sem ter conhecimento do trabalho de um ano inteiro se assuste, até porque antes de eu chegar aqui, quem comandava tudo era o Fabrício Alves e ele trouxe um ótimo resultado até o mês de setembro, como você pode ver na imagem abaixo e o ano de 2017 foi muito bom no geral.


Bem, mas não é por um mês de dezembro pífio, que nós iremos fugir da batalha. Seguimos em janeiro, firmes e fortes em busca de um ótimo resultado para 2018.

Há alguns dias li uma frase incrível de um apostador inglês que deixo aqui para aqueles que realmente almejam ter lucros nas apostas visando o longo prazo.

Apostar não é correr um sprint; apostar é correr uma maratona.

Leia também: Ausência, últimos resultados e metas para 2018 – https://geracaotrader.com/ultimos-resultados-e-metas-para-2018/

Por | Website

Gaúcha e gremista, desde 2015 as apostas esportivas são parte da vida profissional de Patrícia. Desde de setembro de 2017 escreve suas análises e deixa suas dicas e prognósticos de futebol para os leitores do GeracaoTrader.com seguirem e investir.

Receba de 4 a 8 dicas de trades e apostas em futebol, tênis e basquete via celular diariamente! Cadastre seu email para saber mais.

Fique tranquilo, seu email está seguro!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Samir Daneu disse:

    Bacana Patrícia. Bom ver mulheres neste meio. Eu achei as suas análises muito boas. Inclusive, a utilização do handicap asiático, com odds altas, acho fundamental. Percebi que a bad run foi minando um pouco a sua confiança, e aí surgiram as tips de odds baixas. Aí que ao meu ver, foi onde eu percebi um probleminha. Tanto que reduzi drasticamente o valor da stake quando percebi as odds baixas. Final de ano é complicado mesmo… Muitos jogos da Premier League. Campeonato que eu considero difícil demais encontrar valor… Bom, boa sorte para nós em 2018.